Serviço do Google permite que usuários realizem tour em Marte

Marte, cratera (Foto: ESA )
Os projetos para a coloniza&ccedil;&atilde;o de <strong><a href="https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/noticia/2017/01/tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-marte.html" target="_blank">Marte</a></strong> ainda n&atilde;o se concretizaram, mas j&aacute; &eacute; poss&iacute;vel realizar uma visita interativa ao Planeta Vermelho: <a href="https://www.google.com/mars/" target="_blank">o servi&ccedil;o Google Mars</a>, desenvolvido pela gigante de tecnologia, permite ao usu&aacute;rio explorar diferentes regi&otilde;es com mapas interativos.


Com navega&ccedil;&atilde;o semelhante ao do Google Maps, o projeto fornece detalhes das particularidades geogr&aacute;ficas marcianas. &Eacute; poss&iacute;vel percorrer a superf&iacute;cie do planeta utilizando o mouse e encontrar crateras, montanhas e dunas que comp&otilde;em a paisagem local.&nbsp;&nbsp;


Para colocar o servi&ccedil;o no ar, o Google utilizou milhares de dados captados por sat&eacute;lites da NASA. O trabalho de processamento das informa&ccedil;&otilde;es contou com a parceria da institui&ccedil;&atilde;o de ensino superior Arizona State University.&nbsp;


Al&eacute;m do Google Mars, a empresa norte-americana tamb&eacute;m desenvolveu uma explora&ccedil;&atilde;o interativa dentro do <a href="https://www.google.com/earth/download/gep/agree.html" target="_blank">servi&ccedil;o Google Earth Pro </a>em que &eacute; poss&iacute;vel percorrer a superf&iacute;cie de Marte a partir de imagens em tr&ecirc;s dimens&otilde;es.&nbsp;
Neste gif formado por uma série de fotos registradas pela câmera da sonda Curiosity, é possível ver a nebulosidade se intensificando pela superfície de Marte.  (Foto: NASA)
Apesar de ter quase metade do tamanho da Terra, Marte &eacute; um planeta des&eacute;rtico e possui praticamente a mesma quantidade de superf&iacute;cie terrestre, j&aacute; que cerca de dois ter&ccedil;os do nosso planeta &eacute; coberto por &aacute;gua. O di&acirc;metro de Marte mede 6792 quil&ocirc;metros e &eacute; duas vezes maior que a nossa Lua &mdash; a Terra, por sua vez, &eacute; duas vezes maior do que o planeta.


Nesta ano, o Planeta Vermelha enfrentou uma grande tempestade de areia que prejudicou o funcionamento da sonda <a href="https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/Espaco/noticia/2018/10/tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-sonda-opportunity.html" target="_blank">Opportunity</a>.&nbsp;Apesar de serem comuns, as tempestades de poeira de Marte geralmente acontecem em regi&otilde;es contidas. No entanto, a tempestade ocorrida em junho n&atilde;o seguiu o mesmo padr&atilde;o: se o fen&ocirc;meno natural estivesse ocorrendo na Terra, ele cobriria uma &aacute;rea que vai Am&eacute;rica do Norte &agrave; R&uacute;ssia.


<em>Curte o conte&uacute;do da <strong>GALILEU?</strong> Tem mais da onde ele veio: <a href="https://www.globomais.com.br/?linkInteligente=true#home-downloads-app" target="_blank">baixe o app da Globo Mais</a> para ver reportagens exclusivas e ficar por dentro de todas as publica&ccedil;&otilde;es da Editora Globo. Voc&ecirc; tamb&eacute;m pode <a href="https://www.assineglobo.com.br/produtos/galileu/GC/?site_par=1&amp;origem_par=1&amp;formato_par=GC_MENSAL&amp;versao_par=CAPA&amp;utm_source=capa&amp;utm_medium=site&amp;utm_campaign=gc_mensal&amp;utm_content=capa:site:gc_mensal:capa&amp;utm_term=capa" target="_blank">assinar a revista,</a> por R$ 4,90 e baixar o app da GALILEU.</em>

Deixe uma resposta