Exposição fotográfica aborda crimes de guerra, trauma e sobrevivência

O jovem Opangi, de cinco anos, no campo de Tchomia, após fugir da violência armada. Imagem registrada na República Democrática do Congo, em 2006. Foto: Marcus Bleasdale

O jovem Opangi, de cinco anos, no campo de Tchomia, após fugir da violência armada. Imagem registrada na República Democrática do Congo, em 2006. Foto: Marcus Bleasdale

Genocídios, guerras e crimes contra a humanidade podem destruir sociedades e indivíduos. Para discutir abertamente as consequências da violência e buscar formas de superá-la, o Tribunal Penal Internacional (TPI) promove a mostra fotográfica online “Trauma, cura e esperança” (em tradução livre para o português), com imagens de conflitos armados e crises de deslocamento forçado na República Democrática do Congo, Uganda, Geórgia e outros países.

Quem assina a exposição é o fotojornalista britânico Marcus Bleasdale, que passou os últimos 20 anos documentando violações de direitos humanos. O repórter trabalhou para organizações e veículos como a National Geographic e a Human Rights Watch.

As fotos disponibilizadas para o TPI também abordam emergências humanitárias no Quênia, em Darfur (no Sudão) e na República Centro-Africana. As situações apresentadas na mostra são atualmente alvo de investigação do tribunal.

A proposta da iniciativa é acompanhar diferentes sobreviventes, desde o momento em que são vítimas de violência, quando o trauma acontece, até as etapas de reconciliação e reparação dentro das comunidades, passando por episódios de perda e insegurança contínua.

Acesse o site da mostra: https://www.icc-cpi.int/traumahealinghope.

TPI celebra 20 anos de sua criação

O TPI chama pessoas de todo o mundo a compartilhar as imagens da mostra com a hashtag #morejustworld. O organismo internacional também convida internautas a acompanhar o trabalho da corte por meio de sua nova conta no Instagram — acesse @internationalcriminalcourt. Além de posts sobre as atividades do tribunal, a página explora como arte, ciência e justiça estão relacionadas em contextos de abusos de direitos, bem como em processos de reparação e cura.

A mostra fotográfica é realizada para celebrar os 20 anos da adoção do Estatuto de Roma, que deu vida ao TPI. O organismo investiga indivíduos responsáveis por crimes de guerra, genocídios e crimes contra a humanidade.

Deixe uma resposta