Elon Musk deixa a presidência da Tesla e é substituído por uma mulher

Robyn Denholm, a nova presidente da Tesla (Foto: Reprodução/ YouTube)
 


A Tesla, montadora norte-americana de veículos elétricos, anunciou que a australiana Robyn Denholm substituirá Elon Musk na presidência do conselho de administração da empresa. A executiva era diretora financeira da empresa de telecomunicações Telstra e já ocupava um cargo no conselho administrativo da Tesla. 


As mudanças na companhia ocorreran após Musk se envolver em diversas polêmicas ao longo de 2018: em uma mensagem postada no Twitter, o bilionário sul-africano chegou a afirmar que retiraria as ações da Tesla na Bolsa de Valores dos Estados Unidos. As agências reguladoras do mercado financeiro acusaram Musk de fraude e o processaram no mês de setembro por "confundir os investidores". Para que a multa de US$ 20 milhões fosse retirada, o conselho administrativo da Tesla concordou em retirar o principal cargo da empresa das mãos de seu fundador. 


Aos 55 anos, Denholm é considerada uma das pessoas de confiança de Musk: ela era uma das duas mulheres que ocupava um assento no conselho administrativo da companhia e tem experiência no mercado automobilístico — a australiana trabalhou na japonesa Toyota por sete anos. De acordo com a Tesla, a nova presidente assumirá seu cargo imediatamente, enquanto Musk continuará como membro  do conselho de administração.


<em><strong>Leia tamb&eacute;m:</strong></em><br />
<a href="https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/noticia/2018/07/elon-musk-7-polemicas-envolvendo-o-dono-da-tesla-e-suas-empreitadas.html" target="_blank">+&nbsp;Elon Musk: 7 pol&ecirc;micas envolvendo o dono da Tesla e suas empreitadas</a><br />
<a href="https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/Espaco/noticia/2018/11/carro-lancado-por-foguete-em-fevereiro-ja-esta-alem-de-marte.html" target="_blank">+&nbsp;Carro lan&ccedil;ado por foguete em fevereiro j&aacute; est&aacute; al&eacute;m de Marte</a>


Em comunicado, a presidente afirmou que acredita na miss&atilde;o da Tesla e trabalhar&aacute; por uma rentabildade sustent&aacute;vel da empresa para os pr&oacute;ximos anos. Fundada em 2003 nos Estados Unidos, a montadora de ve&iacute;culos el&eacute;tricos busca ampliar as vendas e expandir o mercado de carros sustent&aacute;veis. Em 2016, a companhia figurou pela primeira vez entre as 10 marcas automotivas mais valiosas do planeta: na &eacute;poca, a Tesla tinha um valor de marca de quase US$ 4,5 bilh&otilde;es.


Apesar de sua aus&ecirc;ncia como l&iacute;der da empresa, &eacute; prov&aacute;vel que as ideias de Elon Musk continuem a ter relev&acirc;ncia dentro da Tesla. N&atilde;o &eacute; para menos: o bilion&aacute;rio &eacute; considerado um dos executivos mais vision&aacute;rios de sua gera&ccedil;&atilde;o e est&aacute; &agrave; frente de projetos como a ag&ecirc;ncia espacial privada SpaceX e o sistema de transportes de alta velocidade&nbsp;Hyperloop.
Elon Musk, dono da Tesla, preocupa investidores da empresa por causa do seu comportamento na internet (Foto: Flickr/Heisenberg Media/Creative Commons)
&nbsp;


<em>Curte o conte&uacute;do da <strong>GALILEU</strong>? Tem mais de onde ele veio: <a href="https://www.globomais.com.br/" target="_blank">baixe o app Globo Mais</a> para ler reportagens exclusivas e ficar por dentro de todas as publica&ccedil;&otilde;es da Editora Globo. Voc&ecirc; tamb&eacute;m pode <a href="https://www.assineglobo.com.br/produtos/galileu/GC/?site_par=1&amp;origem_par=1&amp;formato_par=GC_MENSAL&amp;versao_par=CAPA&amp;utm_source=capa&amp;utm_medium=site&amp;utm_campaign=gc_mensal&amp;utm_content=capa:site:gc_mensal:capa&amp;utm_term=capa" target="_blank">assinar a revista,</a> a partir de R$ 4,90, e ter acesso &agrave;s nossas edi&ccedil;&otilde;es.</em>

Deixe uma resposta