Centro da ONU treina profissionais panamenhos para enfrentar febre aftosa

Gado em Los Cerritos, no Panamá. Foto: Flickr (CC)/Giancarlo Montenegro

Gado em Los Cerritos, no Panamá. Foto: Flickr (CC)/Giancarlo Montenegro

No Panamá, o Centro Pan-Americano de Febre Aftosa (PANAFTOSA), vinculado à ONU, promoveu em outubro uma simulação de surto da doença. A iniciativa teve por objetivo testar a capacidade de resposta do município de La Villa de Los Santos. O exercício mobilizou 35 profissionais do Ministério de Desenvolvimento Agropecuário e de outras agências públicas de vigilância.

De 22 a 26 de outubro, os gestores e especialistas panamenhos tiveram de pôr em prática o Plano de Atenção a Emergências para a febre aftosa. Sob a coordenação de instrutores do PANAFTOSA, a equipe local pôde verificar problemas e dificuldades na implementação da estratégia.

O Panamá é um país livre da febre aftosa, sem o uso de vacinação. Os simulados do centro da ONU são uma oportunidade de treinamento para os veterinários e outros profissionais envolvidos na resposta à enfermidade.

O PANAFTOSA é um centro científico da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS)/Organização Mundial da Saúde (OMS). A instituição presta assistência técnica aos países-membros da OPAS. Desde sua inauguração, em 1951, o organismo desenvolveu um importante trabalho de controle e erradicação da febre aftosa.

Deixe uma resposta