Britânico afirma que encontrou um avião perdido no fundo do mar

Imagem que mostraria suposto avião (Foto: Reprodução/ Google Maps)
 


O brit&acirc;nico Robert Morton, de 55 anos, est&aacute; convicto de que encontrou um avi&atilde;o submerso nas &aacute;guas da costa de Edimburgo, capital da Esc&oacute;cia. O homem contou ao tabloide brit&acirc;nico <em>Mirror </em>que estava navegando pelo Google Earth quando se deparou com a aeronave.&nbsp;


Mas, a imagem n&atilde;o &eacute; bem o que parece. Um porta-voz do Google explicou ao tabl&oacute;ide brit&acirc;nico que a imagem, na verdade, faz parte de um processo que a empresa usa para criar uma vis&atilde;o aparentemente ininterrupta da Terra, usando um mosaico de imagens a&eacute;reas e de sat&eacute;lite.&nbsp;


<em><strong>Leia mais:</strong></em><br />
+&nbsp;<a href="https://revistagalileu.globo.com/Tecnologia/noticia/2018/10/apos-uso-intenso-de-celular-mulher-fica-com-os-dedos-paralisados.html">Ap&oacute;s uso intenso do celular, mulher fica com os dedos paralisados</a><br />
+&nbsp;<a href="https://revistagalileu.globo.com/Tecnologia/noticia/2018/10/depois-dos-carros-chegou-hora-dos-avioes-eletricos-tomarem-o-mundo.html">Depois dos carros, chegou a hora dos avi&otilde;es el&eacute;tricos tomarem o mundo</a>


As imagens usadas em qualquer &aacute;rea s&atilde;o muitas vezes um composto de v&aacute;rias fotos, um m&eacute;todo que permite aos desenvolvedores do Google Earth obter um retrato mais n&iacute;tido poss&iacute;vel, n&atilde;o obscurecido por nuvens ou sombras. Quando um objeto (como um avi&atilde;o em movimento r&aacute;pido) est&aacute; em uma dessas fotos, ele pode acabar na imagem final como uma vers&atilde;o fantasmag&oacute;rica da imagem original.


No entanto, essa n&atilde;o &eacute; a primeira vez que um artefato como esse aparece nos servi&ccedil;os de navega&ccedil;&atilde;o do Google.&nbsp;Na verdade, as pessoas localizam avi&otilde;es no fundo do mar com bastante frequ&ecirc;ncia na plataforma, geralmente alegando que encontraram aeronaves perdidas.&nbsp;


F&atilde;s de teorias da conspira&ccedil;&atilde;o adoram se debru&ccedil;ar sobre o Google Maps em busca de objetos incomuns, que s&atilde;o confundidas com &quot;espa&ccedil;onaves acidentadas&quot; ou &quot;bases secretas de alien&iacute;genas&quot;.&nbsp;


<em>Curte o conte&uacute;do da <strong>GALILEU</strong>? Tem mais de onde ele veio: <a href="https://www.globomais.com.br/"><strong>baixe o app Globo Mais</strong></a> para ler reportagens exclusivas e ficar por dentro de todas as publica&ccedil;&otilde;es da Editora Globo. Voc&ecirc; tamb&eacute;m pode <a href="https://www.assineglobo.com.br/produtos/galileu/GC/?site_par=1&amp;origem_par=1&amp;formato_par=GC_MENSAL&amp;versao_par=CAPA&amp;utm_source=capa&amp;utm_medium=site&amp;utm_campaign=gc_mensal&amp;utm_content=capa:site:gc_mensal:capa&amp;utm_term=capa"><strong>assinar a revista</strong></a>, a partir de R$ 4,90, e ter acesso &agrave;s nossas edi&ccedil;&otilde;es.</em>


&nbsp;


&nbsp;

Deixe uma resposta