Brasileiro que confessou morte da família é condenado na Espanha

Um júri popular na Espanha declarou neste sábado o brasileiro Patrick Nogueira Gouveia culpado dos assassinatos de seus tios e dois primos menores de idade em Pioz, na província de Guadalajara, em 17 de agosto de 2016. O tamanho da pena ainda será definido pela Justiça. Ele pode pegar prisão perpétua.

Patrick, de 22 anos e que tinha confessado o crime no julgamento que começou em 24 de outubro, matou e esquartejou seus tios Marcos Santos e Janaina Santos e seus primos de 1 e 4 anos.

O júri popular o declarou culpado, afirmando que o brasileiro teve a intenção de cometer os crimes, agiu com crueldade com os menores e, por isso, não terá direito a nenhum atenuante.

Após oito horas de deliberações, o júri composto por sete homens e duas mulheres entregou o veredito à juíza Elena Mayor para estipular a pena do acusado. A Promotoria pediu a prisão perpétua para Patrick Nogueira, enquanto a defesa solicitou 25 anos de reclusão.

“Peço perdão, não nego, não questiono”, afirmou o acusado durante o julgamento, no qual reconheceu que causou “danos demais”, por isso pediu tratamento especializado, pois quer “mudar”.

A acusação solicitou a condenação à prisão permanente revisável porque duas das vítimas eram menores e também porque considera que os crimes foram planejados. A defesa pediu uma pena de 25 anos de prisão alegando que Patrick Nogueira sofre de transtorno mental transitório.

Deixe uma resposta