Bolsonaro chega a Brasília para ato no Congresso e agenda de reuniões

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) desembarcou em Brasília na manhã desta terça-feira para sua primeira viagem à capital federal depois do segundo turno. O presidente eleito partiu do aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, às 7 horas, em avião Legacy da Força Aérea e chegou por volta das 9 horas. Ele foi recebido pelo general Augusto Heleno, futuro Ministro da Defesa.
Em Brasília, Bolsonaro terá uma agenda intensa entre hoje e amanhã. Ele participa nesta terça de uma solenidade no Congresso que terá a presença dos chefes dos três Poderes, além da procuradora-geral da República. Ele também se encontra com militares. Na quarta, tem reuniões com o presidente Michel Temer e com o ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF).

Segurança

O embarque do presidente no Rio de Janeiro foi feito sob forte esquema de segurança com comboio composto por seis viaturas da Polícia Federal e por batedores da Polícia Militar. Ainda cumprindo mandato de deputado federal, Jair Bolsonaro estava há mais de dois meses sem ir a Brasília. Ele levou uma facada em Juiz de Fora, em Minas Gerais, no dia 6 de setembro, e desde então, passou um período internado em São Paulo e, desde o fim de setembro, não saiu mais do Rio.
Logo cedo, em sua chegada à capital federal, Bolsonaro estará acompanhado por uma comitiva de 14 pessoas, incluindo vários ministros já confirmados para o seu governo, como Paulo Guedes, da Economia, Marcos Pontes, da Ciência e Tecnologia, o ministro extraordinário Onyx Lorenzoni (Casa Civil), e o general Augusto Heleno (Defesa). Os dois últimos participam ativamente do governo de transição.
Ainda de manhã, o presidente eleito irá participar de uma sessão no Congresso Nacional em comemoração aos 30 anos da Constituição de 1988. Um forte esquema de segurança foi organizado, inclusive com a retirada da imprensa de alguns setores.
O presidente eleito deve almoçar com o ministro Defesa, Joaquim Silva e Luna, depois tem reuniões com os comandantes da Marinha, almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira, e do Exército, general Eduardo Villas Bôas.

No dia 7

Na quarta-feira, Bolsonaro terá um café da manhã com o comandante da Aeronáutica, o brigadeiro Nivaldo Luiz Rossato. Haverá ainda, na sede do Superior Tribunal Federal, um encontro com os presidentes do STF, Dias Toffoli, e do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otávio de Noronha.
Por volta das 14 horas, o presidente eleito pretende visitar o Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB), onde funcionará o governo de transição. O local, que fica a oito quilômetros da Esplanada dos Ministérios e a quatro do Palácio do Planalto, serve de gabinete de transição desde a primeira eleição do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), sucessor de Fernando Henrique Cardoso (PSDB).
Às 16 horas, Bolsonaro e Temer se encontram pela primeira vez desde a eleição para selar o início simbólico do governo de transição. Até o fim de dezembro, equipes dos dois presidentes trabalharão juntas para reunir dados e sanar dúvidas, no esforço de dirimir dificuldades para o governo eleito.
Com Agência Brasil e Estadão Conteúdo

Deixe uma resposta